quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

COMO A NOITE

Eu sou como a noite
Deveras escura
E que tem magia pura.
Eu sou como a noite
Iluminada
Fria e calada
Festa embriagada.
Eu sou como a noite
Trago sonhos
Escondo mistérios
E vou embora.

Fabrício Colombo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário