quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

NEM TODO DIA...

Nem todo dia
É dia de sorrir
As vezes a gente tem que ir.
Nem todo dia
É dia de alegria
Também tem os dias de agonia
O gosto amargo do fėu
Se fica mais distante do céu.
Nem todo dia
É dia de sol
A vontade é ficar sobre o lençol
Escutando apenas o silêncio
E nada mais.
Nem todo dia é de tristeza
Mas hoje é preciso
E hoje não é pra sempre.

Fabrício Colombo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário