segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

PASSAGEIRO

Não vou falar de sonho
Pra você não chorar
Pois eu não sou a cura
Para a ferida que te tortura.
Da vida sou amante
Do sonho estou distante
Do mundo sou passageiro
E vou passar bem ligeiro
Não quero ser dono da verdade
Veja só que beleza é a liberdade
Não sou o dono do mundo
E não vou concordar com a razão
Também não vou me render ao coração
Eu tenho medo do desejo
De querer mais um beijo.


Fabrício Colombo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário