quinta-feira, 10 de março de 2016

EMBRIAGADO

Silenciosamente
Desse jeito diferente
No meu pensamento demente
Mas eu amo simplesmente
Confesso, loucamente
Nos sonhos que sou atrevido
Eu ouço os teus gemidos
Me sinto aguerrido
Logo, enlouquecido
E por esse amor, embriagado.
Fabrício Colombo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário