quinta-feira, 3 de março de 2016

EU SOU

Eu sou uma folha em branco
Como o silêncio que nada diz
Eu sou a luz que se esconde
Na esperança de ver algo
Eu sou uma sinfonia
Que calado alguém ouve.
Eu sou um segundo de sonho
Que te faz feliz de olhos fechados
E sou o brilho dos teus olhos
A iluminar
Eu sou o contorno do teu riso
Que erradia a todos
Eu sou a lágrima que não caiu.
Eu sou o vento que sopra
Para te arrepiar
Eu sou o tempo que para
Só pra te ver passar
Eu sou o amor escondido
Que nunca mais foi atrevido.

Fabrício Colombo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário