domingo, 27 de março de 2016

EU TE PERDI

Eu te perdi, por minhas tolices. Erros que fizeram você se afastar, grande pena, pois minhas qualidades também faziam você ficar.
Nas idas e voltas, nos desencontramos, e eu te perdi, que infelicidade, pois eu queria te mostrar que ficar vendo as estrelas e jogando conversa fora numa noite quente ao meu lado também poderia ser inesquecível.
Eu te perdi, pela minha incapacidade de demonstrar todo amor que eu sentia por você.
Eu te perdi, quando disse que queria um tempo para pensar mais em mim.
Eu te perdi, por intolerância e insensatez, por estupidez ao telefone, enquanto você me contava seu dia cansativo.
Eu te perdi, sem perceber, e quando noite, você aqui não estava mais.
Eu te perdi, nas noites frias que deixei você assistindo seu filme favorito sozinho.
Eu te perdi, não querendo, mas precisando, porquê a partir daí pude ver seu valor grandioso.
Eu te perdi, e aí já era tarde demais para desculpas que não significariam absolutamente nada.
Eu te perdi, e isso me fez sofrer, me fez parar de comer e de achar graça de tudo.
Eu te perdi, mas eu ainda te procuro.


Eloísa Gonzato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário