domingo, 20 de março de 2016

MUNDO DECADENTE

Estou em meu mundo e nada mais
No meu mundo decadente, demente
Imaginário, um mundo que não existe
Novamente com a solidão a me acompanhar
Essa fiel companhia, que eu juro, não queria
E na escuridão do meu pensamento
Que não vez a luz e a esperança
Estou cansado
Não sei mais o que é querer
Pois do meu sorriso já esqueci
Nem me lembro mais dos seus contornos
De repente, queria eu, gritar
Talvez para tentar me libertar
Mas o silencio não deixou
Em mim se instalou
Nesse mundo demente, mundo decadente.


Fabrício Colombo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário