domingo, 29 de maio de 2016

ILUSÕES PERSISTENTES

Estrela incandescente 
Luz brilhante
Meu olhar decadente
Amor indiferente
Meu mundo inconsequente
Minha vida delirante
Os sonhos estão distantes
Clamo pela vida ardente
Morte que vem calmamente
Ilusões persistentes.

Fabrício Colombo

Nenhum comentário:

Postar um comentário