segunda-feira, 27 de junho de 2016

ATRÁS DA PORTA

Nada mais importa
Tudo está atrás daquela porta
Que eu não consigo abrir
Não tenho para onde ir
Pois tudo o que eu quero
Está atrás daquela porta
Os meus sonhos estão lá
O meu querer
A vontade de viver
O segredo e o meu medo
O olhar que me faz sorrir
Só me resta partir
Pois tudo está atrás daquela porta
Que eu não consigo abrir.
Fabrício Colombo

Nenhum comentário:

Postar um comentário