quinta-feira, 30 de junho de 2016

MOTIVOS

Às vezes o sonho se faz presente
E por essas coisas que a gente faz
E não dá para entender
Deixamos o sonho escapar
Entre os dedos, feito água
Pois mais uma vez eu me calei
Sufoquei o meu desejo de gritar
Fiquei só com a lembrança
Dos seus olhos fechados
Hoje eu sei que não precisa
De motivos para te amar
Simplesmente te amo
Mas sofro por não ter dito
Sofro calado na solidão
Com a saudade a me enlouquecer
Recordando você em meus braços
Agora está vontade de morrer
Por tão ter falado
De como eu amo você.
Fabrício Colombo

Nenhum comentário:

Postar um comentário